Arquivo de etiquetas: linguística

Por que a fonética do alemão soa tão pesada?

Já virou clichê dizer que a fonética do alemão é pesada, áspera e dura.

É só você dizer que está estudando alemão que aparecem do bueiro mil palpiteiros perguntando se você vai fazer gargarejo, se vai falar cuspindo, arranhar a garganta e mais um punhado de estereótipos grotescos nada motivadores.

Continuar a lerPor que a fonética do alemão soa tão pesada?

1º Congresso da ABEG – Inscrições até 31 de maio

Atenção germanistas do Brasil afora! Anotem essas informações, caso vocês ainda não estejam sabendo dessa oportunidade de ouro.

Nos dias 09, 10 e 11 de Novembro de 2015 vai rolar o 1º Congresso da ABEG – Associação Brasileira de Estudos Germanísticos na Universidade de São Paulo (SP).

Além de ser o primeiro congresso da recém-constituída associação, o evento também marcará a comemoração dos 75 anos do curso de Letras/Alemão na Universidade de São Paulo [FFLCH/USP].

É uma excelente oportunidade para tirar aquele teu trabalho da gaveta sobre linguística germanística, tradução, literatura ou ensino de alemão como língua estrangeira e debater com interlocutores mais do que qualificados para enriquecer tua pesquisa.

As inscrições ficam abertas apenas até o dia 31 de Maio via formulário disponibilizado no site da ABEG. O valor das taxas de inscrição vão de R$50,00 [estudantes] a R$ 250,00 [docentes].

Vai que ainda dá tempo de preparar um resumo e se inscrever. É só não dormir no ponto!

Motivo #11: como pronunciar “ou” em inglês?

Falar inglês é fácil. Por exemplo, olha só essa listinha: thorough, through, thought, tough
É só uma letra de diferença, mas, na verdade, a mudança de pronúncia acontece na combinação de letras “ou”.
Um malabarismo nada sutil para uma língua “fácil de falar”, não?

image
(Fonte: Wikipedia)

Continuar a lerMotivo #11: como pronunciar “ou” em inglês?

Motivo #10: Comparativos irregulares do inglês

Nas suas aulinhas básicas de inglês, você deve ter aprendido que construir adjetivos comparativos é muito simples. Basta colocar um [-er] na frente e pronto! Mas quando o adjetivo é uma palavra “longa”, aí a regra é outra: é preciso usar more na frente do adjetivo.

Simples e óbvio, não?

Olhe mais de perto e você verá que não.

Olhe mais de perto
[Fonte: Foto de Laszlo Ilyes sob Licença CC BY-2.0]
Continuar a lerMotivo #10: Comparativos irregulares do inglês

Motivo #09: Tempos verbais mirabolantes do inglês

Por esses dias, tive dores de cabeça infernais sobre como usar o present perfect em inglês.

Consultei o Practical English Usage da Oxford e encontrei algo assim:

“Nós normalmente usamos o present perfect quando estamos pensando sobre eventos passados junto com seus resultados presentes. Contudo, é comum darmos preferência a um tempo verbal passado quando identificamos a pessoa, coisa ou circunstância responsável pela situação presente (por que estamos pensando na causa passada e não no resultado atual)”

Fala sério – e ainda tem gente dizendo que o alemão é uma língua difícil.

Continuar a lerMotivo #09: Tempos verbais mirabolantes do inglês