dicas para estudar alemão sozinho

Dicas para estudar alemão sozinho

Aprender alemão sozinho não é impossível, mas requer organização e disciplina. Mesmo que você esteja frequentando um curso regular, o estudo individual é indispensável e consolida seu progresso no idioma.

Para quem mora longe das grandes capitais, é bem difícil encontrar um curso regular de alemão. Mesmo quem mora em grandes centros, nem sempre está disposto a cruzar a cidade depois de um dia de trabalho cheio para assistir apenas 90 minutos de aula.

Em ambos os casos, estudar sozinho ainda é a saída mais viável, seja com livros didáticos ou com material da internet.

Separei algumas dicas indispensáveis para quem quer usar o tempo de maneira produtiva para aprofundar seus conhecimentos no alemão.

Vamos ver?

Toneladas de input

Mantenha uma exposição regular ao idioma.

Principalmente no caso do alemão, esse ponto é especialmente importante, já que não existe tanto material disponível como acontece com o inglês. Qualquer seriado que você assiste já está contribuindo – mesmo que indiretamente – para manter sua compreensão auditiva em inglês.

É preferível estudar em períodos mais curtos porém em intervalos constantes e bem planejados do que entulhar três horas de estudo em um único dia.

Para manter contato com o alemão, você vai precisa dar um passo a mais e procurar boas fontes. Isso garante que você estará sempre ouvindo ou lendo algo no idioma.

Quer uma dica simples e prática para resolver esse problema sem esforços titânicos?

Tire proveito do seus feeds favoritos: Facebook, Twitter, Pinterest, Feedly, e o que mais você usar na internet. Escolha uma página que traz material interessante e comece a seguí-la.

A grande vantagem dos feeds é que eles colocam bem na sua frente atualizações diárias sem que você precise correr atrás a cada vez que quiser estudar alemão.

Use isso a seu favor.

expressões idiomática em alemão e suas vantagens

Foco

Bem, a internet é um prato cheio para quem gosta de estudar sozinho, mas esconde uma armadilha perigosa: o excesso de escolhas.

É claro que existe bastante material interessante por aí, mas é sempre bom se questionar se ficar pulando de galho em galho virtual realmente te ajuda a fixar o conteúdo que você pretende aprender.

Ficar macaqueando entre canais de YouTube ou ficar abrindo e fechando livros em pdf não te ajudam de fato nos estudos.

Aqui, a dica concreta é bem simples: escolha uma fonte de qualidade e fique com ela. Se você descobriu um canal de YouTube legal e com atualizações frequentes, assine-o e assista os vídeos com atenção e comprometimento com o teu avanço no idioma.

É preferível estudar a sério com pouco material do que ficar vendo superficialmente dezenas de textos e explicações que, no final das contas, você acaba esquecendo em dois dias.

técnicas para estudar expressões idiomáticas em alemão

Sentenças em vez de palavras isoladas

Esse é um vício que afeta muita gente que está começando a aprender alemão. Ao começar aprendendo apenas palavras isoladas, a pessoa acaba bloqueando sem querer o próprio desenvolvimento na fluência em alemão.

O grande problema disso é que não se pode fazer muita coisa com palavras soltas, principalmente se você está nos estágios iniciais.

Pense bem: ninguém chega na padaria e solta simplesmente »pão«, »leite«, »queijo«. Você pode até conseguir comprar um bilhete de trem dizendo apenas »bilhete«, mas convenhamos: você não quer se passar por um homem das cavernas falando em alemão, não é?

Aprender frases pré-prontas é mais prático do ponto de vista da eficiência da comunicação.

Mesmo que as frases sejam meio arbitrárias –  como aquelas que sempre aparecem em aplicativos de idiomas –, você sempre pode aprender depois as palavras individuais por dedução.

Em geral, o caminho contrário é mais difícil: articular palavras isoladas em uma frase coerente sempre cria aquelas gaguejadinhas típicas de quem precisa processar uma infinidade de informações ao mesmo tempo para dar sequência à fala.

Revisões periódicas

Conforme diz um provérbio alemão, »uma vez é o mesmo que nenhuma vez« (einmal ist keinmal). Isso se aplica bastante para o aprendizado do idioma.

Não adianta nada ver o conteúdo uma única vez e depois passar para a próxima etapa sem revisar o anterior.

E não se iluda com aquela falsa sensação interna de segurança que te diz »OK, a explicação foi boa e eu já entendi o que é o dativo«. Isso pode até ser verdade. O que ainda não significa que você consiga aplicá-lo na prática com desenvoltura.

Existe um abismo considerável entre entender a explicação de um tópico qualquer (seja de gramática ou de vocabulário) e incorporá-lo na sua produção oral e escrita.

Revise constantemente os tópicos que você já aprendeu

Se você não retomar constantemente os tópicos aprendidos, a probabilidade de esquecê-los aumenta.

É preferível estudar em períodos mais curtos porém em intervalos constantes e bem planejados do que entulhar três horas de estudo em um único dia e deixar de lado o material pelo resto da semana.

Falar muitas línguas

Metas intermediárias

Estabeleça metas intermediárias.

Nesse ponto, é importante que elas sejam tão concretas quanto possível. Em princípio, essas metas podem ser agrupadas em dois grupos.

No primeiro grupo, você pode colocar as situações comunicativas que você quer dominar no alemão. O que você quer fazer por meio do idioma? Você conseguiria pedir comida no restaurante, reservar um quarto de hotel, entender notícias na televisão ou comprar roupas em uma loja?

Faça-se essas perguntas e avalie o que você já consegue fazer e o que você ainda precisa treinar.

Fonética do alemão

Estipule quantas e quais palavras novas você quer aprender e concentre seu foco nelas.

No segundo grupo, você agrupa os tópicos relacionados à gramática e ao vocabulário necessários para executar as tarefas que você alistou no primeiro grupo.

Seja bastante honesto com si próprio, avalie quais são seus pontos fracos e trabalhe naquele tema que você ainda precisa aprimorar. Talvez você se dê conta que não conhece muitas palavras sobre culinária ou esportes, por exemplo.

Estipule quantas e quais palavras novas você quer aprender e concentre seu foco nelas.

Comemore seus avanços

Uma das maiores dificuldades de estudar sozinho é manter a motivação em alta.

Com o passar do tempo, a empolgação inicial sempre acaba dando lugar ao cansaço do dia-a-dia e ao desânimo pela falta de alguém com quem celebrar os pequenos avanços.

Sendo assim, que tal se presentear com pequenas recompensas após cumprir cada meta intermediária?

Curta a sua própria companhia, premie o seu próprio esforço!

Conseguiu finalmente memorizar aquelas palavrinhas chatas que você sempre esquecia? Acertou a conjugação dos verbos irregulares no Präteritum? Então dê-se o luxo de tomar aquele café ou chocolate especial.

Mas só não vale trapacear com as recompensas porque uma hora elas param de funcionar!

Volte ao início

Agora respire fundo e recomece o processo.

Renovar as energias e ter persistência é uma parte importante para progredir na proficiência do alemão. No final das contas, falar bem um idioma é bem mais uma questão de persistência.

Não ceda ao desânimo temporário!

Nessa hora, é revigorante lembrar os objetivos de longo prazo que te motivam a aprender o idioma

Você pretende fazer um intercâmbio na Alemanha? Você vai sair de férias e não quer fazer feio no restaurante? Você tem uma viagem de negócios planejadas e precisa representar sua empresa em uma negociação importante?

Isso pode te ajudar bastante a honrar o caminho longo e suado que você já percorreu para conquistar o nível que você já tem. Não deixe que tudo isso seja em vão!

aprender alemão

E você, como faz para estudar alemão sozinho? Você quer acrescentar alguma dica que não apareceu aqui? Compartilhe com a gente!

Salvar

15 comentários a “Dicas para estudar alemão sozinho”

  1. Atualmente faço o Duolingo de Alemão para falantes em inglês. Já tem uns 3 meses que faço praticamente todos os dias e realmente acho que está começando a fazer efeitos tanto no alemão, quanto para me manter no inglês. Para quem não conhece ele tem um esquema de metas diárias, onde você define que precisa fazer X pontos por dia. Os exercícios variam de traduzir frazes, falar e ouvir frases em alemão. Acho bastante útil, além de ter fórums para tirar dúvidas e praticar o Alemão com outros alunos. O melhor é que é de graça. Sei que provavelmente não é o suficiente para ser fluente mas é um ótimo meio de começar =D

    Um abraço

    1. João Victor, o legal dos aplicativos é que eles sempre mantém a gente estudando um pouquinho todo dia! E não se preocupe se o Duolingo sozinho não vai te deixar fluente. Começar (não importa por onde) já é 50% do aprendizado!

      1. Obrigada pela indicação da série! Eu comecei a assistir e é muito legal. Estou em um nível iniciante do Alemão, mas dá pra entender muitas coisas pelo contexto e ganhar vocabulário.

  2. Separei um caderno só pro idioma,e anoto tudo,até mesmo a pronúncia das palavras,isso me ajuda bastante!

    1. Essa é uma excelente ideia, Lorena! Apesar de toda a praticidade da tecnologia, o bom e velho caderno continua sendo ainda a alternativa mais simples e segura para os estudos! Boa sorte pra ti 😉

  3. Estou mesclando aula particular presencial com uma alemã, um pouco de Duolingo e de vez em quando busco filmes ou notícias em alemão (por mais que ainda não entenda praticamente nada). Fazer aulas ou praticar com alguém do mesmo nível também ajuda bastante. Minha namorada está me acompanhando nessa missão e tentamos falar coisas do nosso cotidiano em alemão. Tornar o aprendizado divertido cria associações na cabeça que fixam mais o que se aprende.

  4. Uma coisa que meu Professor de alemão sempre diz: ” Aprenda primeiro a ler as palavras, expressões, a formar frases, falar e escrever pra só depois aprender gramática. É como no português, primeiro se aprende a falar, a escrever e ler pra só depois aprender gramática…isso facilita o aprendizado e entendimento do idioma.

    1. Diego, seu professor de alemão não poderia estar mais certo nesse universo! Não se esqueça de pagar uma cerveja para ele e não o troque por nada nesse mundo (acredite em mim!)

  5. Estou estudando através do aplicativo Babbel. É parecido com o Duolingo, porém eu achei a didática um pouco mais fácil e sem contar que também se aprende através de diálogos, coisa que no Duolingo eu acho que não tem. O único contra é que é pago, mas o valor é bem pequeno comparado com um curso presencial.

  6. As dicas são ótimas. No meu caso, além das aulas particulares, estudo no Duolingo, assisto séries alemãs no Youtube, escrevo a mão o máximo que puder em um caderno, leio reportagens do DW e feeds no Facebook, ouço radio alemã, ouço musica e dialogos no carro. Além disso achei em um sebo livros com dialogos, o que ajuda muito. No mais, o mais importante é estar em contato diário com a língua. Viel Glück in Studien!

    1. Excelente, Arlei! Você está bem no caminho certo mesmo! Continue com essa rotina de estudos e mantenha a regularidade que o seu alemão ficará afiado sem você nem perceber! 😉

Deixe um comentário!