Por que “aprender alemão” é um péssimo plano para esse ano

Resoluções de ano-novo sempre trazem um ar de renovação e energias renovadas. Se você é uma dessas pessoas que gosta de passar a vida a limpo, provavelmente você colocou »aprender alemão« como um plano para 2017.

Sinto ter que te frustrar, mas essa é uma péssima ideia.

Planos vagos não te levam a lugar nenhum

Antes que você desista de aprender alemão, deixe-me explicar por que estou dizendo tudo isso assim desse jeito tão bruto e quase pessimista.

A grande armadilha de colocar »aprender alemão« como projeto para 2017 é que esse objetivo é vago demais.

Assim como »ganhar dinheiro«, não existe uma bandeira quadriculada tremulando ao vento para dizer que você finalmente terminou de »aprender alemão«. Em ambas as situações, é bem complicado dizer em que ponto exatamente a gente termina de »ganhar dinheiro« ou de »aprender alemão«, sabe?

Quando foi a última vez que você pensou: “ah, agora eu já acabei de ganhar dinheiro, posso parar tudo o que eu estava fazendo até aqui”?

A longo prazo, essa falta de balizas concretas vai te desanimando exatamente nas horas em que você mais precisa desse combustível da motivação: no estudo cotidiano.

»Aprender alemão« engloba coisas bem diferentes

Bem, agora você deve estar pensando: »então o que eu deveria fazer?«

Ao invés de anotar »aprender alemão« na sua lista de objetivos para esse ano, coloque para si a seguinte questão:

Para que exatamente eu quero aprender alemão?

Talvez você queira aumentar as suas chances de uma promoção no trabalho ou de conseguir um emprego novo em uma empresa alemã. Talvez você tenha uma viagem de intercâmbio pela frente e precisa acelerar a fluência no alemão ate lá. Talvez você queira apenas ganhar alguma base para não fazer feio na sua próxima viagem de férias – enfim!

sites para ler em alemãoMas veja como esses objetivos são obviamente concretos do que simplesmente »aprender alemão«. Se você tem alguma feira de negócios ou uma viagem de estudos em mente, provavelmente você terá datas e prazos já estabelecidos. Ter uma meta factual e concreta te força a traçar um plano realista — e isso só vai te ajudar!

Tarefas objetivas ajudam a avançar no idioma

Com essas condições em mente, agora trace um plano com todos os passos intermediários que você precisa dar até chegar na sua meta.

Falando assim, parece complicado e entediante, mas na verdade é uma providência simples que vai te ajudar a nunca mais ficar patinando nos estudos em alemão.

Ao invés de obrigar a si mesmo a »estudar alemão«, pense no objetivo a médio-longo prazo que você quer atingir (trabalho, intercâmbio, viagem a lazer, etc.) e faça uma lista das metas intermediárias que fariam você ter orgulho da própria fluência em alemão.

dicas para aprender melhor alemão

Apenas como sugestão, essa lista poderia conter microtarefas como:

  • revisar e memorizar melhor vocabulário
  • aprimorar a compreensão auditiva
  • escrever com mais firmeza e clareza
  • ler e-mails, notícias e relatórios em alemão
  • conseguir conduzir uma conversa telefônica ou uma videoconferência em alemão
  • etc.

Reflita comigo e perceba como os itens dessa lista são consideravelmente mais concretos do que apenas »aprender alemão«. É fácil dizer se você consegue ler uma notícia em alemão ou então obter orientações em um balcão de informações turísticas.

Por outro lado, é quase impossível afirmar com certeza em qual ponto exato você já »aprendeu alemão« — e é exatamente esse o problema de se propor a »aprender alemão« durante o ano.

Refinando a lista

Eventualmente, você pode constatar que o tópicos da sua lista ainda estão meio vagos. Por exemplo, na minha lista acima, »aprimorar compreensão auditiva« pode ser mais específico. O que exatamente eu gostaria de aprimorar?

Quero entender mais informações? Quero captar informações mais detalhadas ou mais genéricas? Que tipo de textos eu quero compreender melhor: rádio, televisão, música, filmes, diálogos?

Como escutar melhor em alemão

Você também pode (e deve!) ir aplicando esses filtros sucessivamente e reescrever seus objetivos até conseguir usar os tópicos da sua lista para completar a seguinte frase:

Hoje reservarei 60 minutos livres para praticar o alemão e nesses minutos estarei _____

Seguindo esses passos, você vai conseguir uma lista concreta de tarefas para alocar na sua agenda semanal de estudos de alemão. (Aliás, você já tem uma agenda de estudos para o alemão, certo?!)

Só para mostrar como isso funciona, olha só como fica um exemplo de lista de tópicos ramificada

  • aprender alemão (bah!)
  • Viagem de férias para a Alemanha
    • Melhorar a compreensão auditiva
      • Escutar anúncios em aeroportos/estações rodoviárias
      • Escutar diálogos em vídeos didáticos na internet
      • Escutar áudio-cursos sem ler a transcrição do diálogo
    • Acompanhar diálogos simples (táxi, hotel, restaurante, centro de informações turísticas, guias em monumentos turísticos, etc.)
      • Aprender vocabulário sobre pratos e bebidas
      • Aprender vocabulário sobre lugares da cidade
      • Aprender vocabulário sobre horários e dias da semana
      • Aprender frases para usar no restaurante e no supermercado
    • Reconhecer placas de sinalização pública (estacionamento, entrada e saída, guichê de informações, etc.)
      • Rever vocabulário sobre lugares da cidade
    • (…)

É claro que essa abordagem não é lá uma ciência exata que vai fazer brotar milagrosamente o alemão na sua cabeça. Você ainda vai precisar daquele ingrediente secreto e indispensável chamado disciplina.

vocabulário em alemão

De todo modo, colocar os planos em passos concretos te ajuda a não naufragar no meio do ano e perder o rumo dos planos que você fez com as boas energias de Janeiro fluindo.

Espero que essas dicas te ajudam a manter a motivação tinindo pelo ano todo!

Você tem alguma estratégia pessoal para continuar avançando no alemão? Então conta para a gente nos comentários! Quando todo mundo colabora, todo mundo sai ganhando 😉

estratégias para aprender alemão

1 comentário a “Por que “aprender alemão” é um péssimo plano para esse ano”

  1. Eu não considero que me envolver com a cultura alemã, que não se resume ao mero idioma, não é questão de meu humor do dia ou das dicas do meu horóscopo!
    Eu tenho pela Alemanha uma paixão desde a minha adolescência que nem eu sei bem explicar para mim mesmo mas sei, e muito bem, que não é hipocrisia, “apaixonite aguda de ocasião” (minha idade atual confirma minha atitude)!
    Eu sou germanófilo, e jamais se confunda com nazista esta atitude, como é bem comum aqui pelas Terras Brasilis.
    Porém eu entendi, ou espero ter entendido, tuas advertências que justas se fazem conquanto respeitos alheios também sejam respeitados!
    Saudações!

Deixe um comentário!